DCTV e Prosa Rural divulgam resultados da seleção dos editais 2017

As propostas que irão compor a grade de programação de 2017 do Prosa Rural e do Dia de Campo na TV (DCTV) já foram selecionadas. Ao todo, os dois programas receberam, juntos, 206 propostas, das quais 134 foram enviadas para o Prosa Rural e 74 para o DCTV.  Do total, foram selecionadas 127 propostas de temas para o programa radiofônico, e 45 para o de televisão. Participaram do processo de seleção 39 Unidades Descentralizadas e duas Organizações Estaduais de Pesquisa Agropecuária (Oepas).

A contribuição das Unidades foi bastante diversificada para ambos os programas, incluindo temas relacionados aos sistemas agroflorestais, à integração-lavoura-pecuária-floresta (ILPF), ao uso de plantas de cobertura e técnicas para melhorar a produtividade, à convivência com o Semiárido, à preservação de abelhas como garantia da biodiversidade, aos cultivos de orgânicos e plantio de cultivares melhoradas, à revitalização do rio São Francisco, ao bem-estar animal, entre outros.

Como em todos os anos, a seleção das propostas para o Prosa Rural levou em consideração o interesse de ouvintes das regiões onde os temas serão veiculados e sua relação com o contexto local. E, no caso da seleção para a grade do DCTV, foram observados os critérios do ineditismo e da apresentação de pré-roteiro.

“O comitê registrou uma melhora significativa na qualidade das propostas apresentadas nos pré-roteiros, pelo que agradecemos. Mais de dez propostas foram avaliadas com pontuação máxima. Por isso, aproveito para parabenizar todos que participaram desse processo. Além disso, há em algumas propostas não selecionadas para matéria principal muitos temas interessantes, passíveis de aproveitamento nos quadros ‘Repórter em Campo’ e ‘Sempre em Dia'”, destacou a supervisora do DCTV, Valéria Costa.

Para Nilo Falcão, supervisor do Prosa Rural, os resultados demonstram o compromisso das Unidades em levar o resultado da pesquisa ao pequeno agricultor. “Novamente, a união de esforços resultou em excelentes propostas, o que garantirá a continuidade do nosso compromisso de apresentar pelo rádio, ao homem do campo, tecnologias Embrapa acessíveis, de fácil aplicação e baixo custo”.

A nova programação do DCTV e do Prosa Rural começará em março. No caso do Prosa, os meses de janeiro e fevereiro serão dedicados à exibição de programas que foram destaque em 2016. Para conhecer a grade completa do Prosa Rural em 2017, acesse aqui. A equipe do DCTV ainda está finalizando a organização da grade, e disponibilizará os resultados em sua página online nos próximos dias.

Com 18 anos de existência, o DCTV é exibido por 56 emissoras parceiras comerciais, regionais, públicas e educativas, das quais quatro são de abrangência nacional, e está disponível aqui.

O Prosa Rural, programa de rádio que conta com uma rede parceira de 1.800 rádios nacionais, retransmissoras de seus conteúdos, está há 12 anos no ar e encontra-se disponível aqui.

Maria Clara Guaraldo (MTb 5027/MG)
Embrapa Informação Tecnológica

Produção de silagem de alta qualidade de sorgo forrageiro

Logo_DCTV_Vertical-1O programa Dia de Campo na TV fala sobre a cultura do sorgo, que contribui com 12% da área cultivada para produção de silagem no Brasil. Várias plantas forrageiras podem ser ensiladas, mas as culturas do milho e do sorgo são as mais usadas nesse processo, porque são cereais fáceis de cultivar e suas plantas apresentam bom rendimento e qualidade para silagem. Continuar lendo

Uso de Topsoil na restauração da vegetação nativa do Cerrado

Logo_DCTV_Vertical-1O programa Dia de Campo na TV mostra como o Topsoil ajuda na restauração da vegetação nativa do Cerrado. Topsoil ou camada superficial do solo é o material resultante do decapeamento da camada superficial, até 40 cm de espessura do solo de uma área suprimida e que contém uma mescla de banco de sementes, raízes e fauna do solo. Para ser considerada como Topsoil, a terra deve ter sido retirada de vegetação nativa, Continuar lendo

Ano internacional das leguminosas

Logo_DCTV_Vertical-1O programa Dia de Campo na TV especial mostra por que a Organização das Nações Unidas-ONU declarou o ano de 2016 como o Ano Internacional das Leguminosas, mobilizando as nações de todo o mundo para uma grande campanha de combate à desnutrição. Segundo a Organização Mundial de Saúde-OMS, a cada ano, quase quatro milhões de pessoas morrem por causa da desnutrição. As leguminosas são uma categoria especial de grãos e representam a esperança de mais nutrição e saúde, segurança alimentar e sustentabilidade ambiental em todo o planeta. Continuar lendo

Novo equipamento para produzir suco de uva integral

Logo_DCTV_Vertical-1Veja no Dia de Campo na TV o novo equipamento para elaboração do suco uva integral. O suquificador foi desenvolvido pela Embrapa Uva e Vinho, em parceria com a empresa Monofrio, com o objetivo de solucionar a questão tecnológica da elaboração de suco natural e integral em pequena escala, sem adição de água, comum nos processos existentes até agora nas pequenas propriedades. Continuar lendo

Batata-doce – alternativa para produção de etanol no Rio Grande do Sul

Logo_DCTV_Vertical-1A batata-doce como alternativa para a produção de etanol é o tema principal do programa Dia de Campo na TV. O Brasil é o segundo maior produtor de etanol do mundo e tem como principal matéria-prima para a produção de álcool a cana-de-açúcar. Mas pesquisas da Embrapa e instutuições parceiras buscam substitutos para a produção de etanol no Rio Grande do Sul, que tem condições desfavoráveis para o cultivo da cana-de-açúcar, nesse cenário a batata-doce é uma das culturas que tem maior potencial para produção energética. Uma tonelada de batata-doce pode produzir de 160 a 180 litros de etanol. E o seu ciclo produtivo é de quatro meses, enquanto o ciclo da cana-de-açúcar é de um ano. Continuar lendo

Mudanças climáticas e diálogos entre saberes

Nesta semana o programa Dia de Campo na TV vai mostrar como a ciência deve aliar-se ao saber popular no desenvolvimento de iniciativas conjuntas de conservação de recursos genéticos com que estão garantindo a biodiversidade do planeta quando o assunto é a produção de alimentos. O tema abre a temporada 2016 do programa televisivo da Embrapa que chega com nova roupagem e diversificação de conteúdos no ano em que completa 18 anos de existência. Continuar lendo

Programa de TV da Embrapa abre temporada de 2016 com novo formato

foto: Sérgio Figueiredo

O Dia de Campo na TV (DCTV) abre a temporada de 2016 com o tema Mudanças climáticas e diálogo entre os saberes. O programa televisivo da Embrapa, que completa 18 anos neste ano, chega ao público com cenário renovado e conteúdos diversificados. Com 44 minutos de duração e novas vinhetas, o DCTV passará a apresentar suas entrevistas principais diretamente do campo, nos estados onde estão localizados os Centros de Pesquisa da Embrapa, e não mais de seu estúdio, em Brasília. Outro destaque é a participação de novos parceiros no programa, como, por exemplo, ministérios, universidades e instituições de pesquisa e de extensão rural, assim como a criação de cinco quadros.

Continuar lendo

Leguminosas forrageiras: qualidade nutricional e sustentabilidade na pecuária

index.phpAlternativas para melhorar a qualidade da alimentação dos bovinos com a utilização de espécies leguminosas forrageiras é tema do Dia de Campo na TV. A qualidade da nutrição é essencial para elevar os índices de produtividade na pecuária, seja na produção de carne ou de leite. Continuar lendo

Mosca-dos-chifres: sentinela para resistência a pesticidas em carrapatos

banner-dctv-1O Dia de Campo na TV mostra a importância de um diagnóstico correto de resistência a pesticidas para o melhor uso de bases carrapaticidas e inseticidas, assegurando o controle eficaz tanto da mosca-dos-chifres quanto do carrapato. O fácil acesso aos pesticidas e a facilidade com que eles podem ser aplicados levaram a um período de relativo sucesso no controle destas infestações. Mas, a falsa suposição de que o controle parasitário pode ser facilmente realizado somente através da utilização de produtos químicos, levou ao desenvolvimento de resistência às bases químicas mais utilizadas para carrapatos e moscas-dos-chifres. Continuar lendo