Embrapa realiza mais três workshops regionais do Projeto Especial Governança de Dados e da Informação

Mapear o universo informacional da Empresa para implantar uma cultura de governança de dados e de informação na Embrapa.  Essa é a proposta do ciclo de workshops regionais que o Projeto Especial Governança de Dados e da Informação para o Conhecimento da Embrapa (GovIE), coordenado pela Embrapa Informação Tecnológica, vem realizando no País.

A líder do Projeto, Patrícia Bertin, durante o seminário que ocorreu em Brasília - Foto: Daniely Lima

A líder do Projeto, Patrícia Bertin, durante o seminário que ocorreu em Brasília – Foto: Daniely Lima

Continuar lendo

Radialistas e comunicadores da Embrapa discutem estratégias de atuação em rede para o desenvolvimento do Semiárido

 

foto: Arquivo/SCT

foto: Arquivo/SCT

Com o desafio de estabelecer estratégias de atuação em rede para o fortalecimento das ações de comunicação para o desenvolvimento local, um grupo de cem radialistas de seis Territórios do Plano Brasil sem Miséria (PBSM) do Semiárido brasileiro e de comunicadores da Empresa Brasileira de Pesquisa Agropecuária (Embrapa) estarão reunidos nos próximos dias no Crato (CE), Aracaju (SE) e Janaúba (MG, respectivamente, de 21 a 23 de novembro, em Crato (CE), onde participam profissionais de comunicação de emissoras de rádio localizadas nos territórios Inhamuns-Crateús (CE), Cariri (CE) e Alto Oeste Potiguar (RN); de 28 a 30 de novembro, em Aracaju (SE), com radialistas do Agreste Alagoano (AL) e Alto Sertão Sergipano (SE); e, de 5 a 7 de dezembro, em Janaúba (MG), com a participação de radialistas do território Serra-Geral (MG).

Continuar lendo

Projeto Minibibliotecas desperta o prazer pela leitura

Despertar o prazer pela leitura, compartilhar ideias, respeitando a diversidade de saberes. Frases assim deram o tom das capacitações de mediadores realizadas pela Embrapa para o uso do acervo do kit de Minibibliotecas no Estado do Maranhão. Oitenta participantes, entre educadores e técnicos de extensão rural, estiveram reunidos de 5 a 9 de maio de 2014, nos municípios de Caxias e Chapadinha, para conhecerem melhor as publicações impressas e eletrônicas que compõem os kits, bem como refletirem sobre a melhor forma de estimular o uso do acervo em suas comunidades.

foto: Maria Clara Guaraldo

foto: Maria Clara Guaraldo

foto: Maria Clara Guaraldo

Os eventos foram realizados pela Embrapa Cocais, em parceria com a Embrapa Informação Tecnológica, para atender os 38 municípios que integram os Territórios da Cidadania de Cocais e de Baixo Parnaíba. O principal objetivo foi proporcionar maior conhecimento sobre o acervo das Minibibliotecas, bem como apresentar formas de estimular a leitura e o uso das publicações em apoio às ações produtivas locais do Plano Brasil sem Miséria (PBSM), promovendo a troca entre o saber local e o científico.

Para Leila Cristina Araújo, técnica da Secretaria Municipal de Educação de Timon, e participante de um dos eventos em Caxias, o acervo das Minibibliotecas chegou em boa hora, pois a maior parte das escolas do município está localizada na zona rural, em um total de 93 escolas, e sete mil alunos. “Essa Minibiblioteca só vem a contribuir para as crianças do campo, tanto no quesito do letramento quanto para a prática rural das famílias.”

Valdemir Pereira dos Santos – vereador e secretário de agricultura de Senador Alexandre Costa, município integrante do Território Cocais -, participou do segundo dia de capacitação, em Caxias. Como ação de estímulo à leitura, ele pensa em realizar o Dia de Campo da Leitura, nos locais onde as comunidades receberem os kits. Já Cleone Maria dos Santos, moradora do povoado Engenho D´água, em Caxias, a capacitação representou um momento de despertar para o prazer da leitura e pelo trabalho em grupo.

No Estado do Maranhão, a meta é entregar pelo menos quatro minibibliotecas em cada município atendido pelo Plano Brasil sem Miséria, no âmbito dos Territórios de Cocais e de Baixo Parnaíba. O acervo do kit é composto por 120 exemplares de publicações impressas, além de CDs e DVDs com programas de rádio e televisão sobre as tecnologias da Embrapa voltadas para o agricultor. Junto com o acervo, a Embrapa disponibiliza uma estante e vídeos institucional e de capacitação de multiplicadores para o uso das minibibliotecas.

Texto: Maria Clara Guaraldo (MTb 5027 /MG)

Revista científica da Embrapa poderá ser lida em tablets e celulares

ed.170_capacitacaoPAB

foto: Daniely Lima

Os artigos da Revista Pesquisa Agropecuária Brasileira (PAB) poderão, até o final deste ano, ser baixados e lidos diretamente em dispositivos móveis, como celulares e tablets; e os autores terão mais facilidade para encontrarem as citações de seus artigos em outros periódicos eletrônicos. Tais avanços só se tornarão possíveis com a mudança que a Rede SciELO (Scientific Electronic Library Online) – biblioteca científica eletrônica brasileira responsável pela publicação eletrônica de periódicos científicos nacionais e internacionais na Internet – iniciou em 2013, ao desenvolver um novo fluxo de publicação que incorpora a linguagem XML (eXtensible Markup Language).

A publicação em XML traz mudanças favoráveis aos periódicos científicos como, por exemplo, a publicação eletrônica de edições completas; a organização de base de dados bibliográficos; a preservação de arquivos eletrônicos; a produção de indicadores estatísticos sobre o desempenho dos periódicos. Além disso, com essa nova formatação e o consequente tratamento dos textos com a identificação detalhada dos elementos bibliográficos e demais estruturas do artigo, será possível a apresentação de periódicos eletrônicos, como a PAB, nos mais diversos dispositivos. Assim, a partir dos textos marcados em XML, serão gerados textos nos formatos HTML, PDF, EPUB, etc.

“Uma das vantagens deste novo fluxo é permitir que, até o fim deste ano, a PAB possa ser baixada e lida em celulares, tablets, lap-tops etc., a partir do acesso à Rede SciELO, que é, mundialmente, uma das mais importantes bibliotecas científicas online de acesso aberto, e é a responsável pela indexação da Revista”, detalha o editor da PAB, Emilson França de Queiroz.

Para Queiroz, essa mudança representa mais um passo para a melhoria e universalização do acesso à ciência. “É um dos elementos estratégicos para a melhoria de qualidade da ciência brasileira”, complementa, lembrando que, segundo a própria Rede SciELO, estão sendo trabalhadas três estratégias para o avanço da ciência brasileira: profissionalização, internacionalização e sustentabilidade.

Capacitação – De 3 a 5 de fevereiro, pesquisadores, editores e diagramadores da PAB participaram de capacitação para marcação de textos em XML. O objetivo do treinamento é que a própria equipe da Revista tenha condições de implementar as mudanças necessárias para a nova adequação.

(Redação: Maria Clara Guaraldo. Colaboração: Daniely Lima – Embrapa Informação Tecnológica)