Prazo para indicações ao Prêmio Frederico de Menezes Veiga termina em uma semana

Premio

Na próxima semana, na quarta-feira (4), serão encerradas as indicações para o Prêmio Frederico de Menezes Veiga 2015. Este ano o tema é “Inovações de Base Natural – Contribuições para Inserção da Agricultura na Nascente Bioeconomia”.

As indicações podem ser feitas diretamente no site https://sistemas.sede.embrapa.br/fmv/paginas/home.xhtml. O edital está disponível em www.embrapa.br/frederico-de-menezes-veiga.

Cada Unidade poderá indicar até dois pesquisadores ao Prêmio FMV: um na categoria Pesquisador da Embrapa e um na categoria Jovem Pesquisador. O chefe-geral da Unidade que desejar fazer suas indicações deverá, obrigatoriamente, enviar para dpd.premios@embrapa.br seu nome completo e matrícula (ou do empregado por ele designado) para que seja cadastrado no sistema do Prêmio.

Continuar lendo

Maurício Lopes fala aos programas de rádio e de TV da Embrapa

ED.70presidente_DCTV

foto: Katia Marsicano

Agricultura do futuro, desafios, novas tecnologias e sustentabilidade. Esses foram os principais temas abordados pelo presidente da Embrapa, Maurício Lopes, dia 11 de dezembro, durante as gravações das entrevistas que vão abrir a grade 2014 dos programas Prosa Rural e Dia de Campo na TV. Durante mais de dez minutos, ele chamou a atenção para a complexidade da agricultura nos próximos anos, e para a importância da ciência e da tecnologia como principais caminhos para o desenvolvimento de produtores, em especial dos pequenos.

Disse que é fundamental ter “os pés plantados no chão”, para a superação de adversidades, como mudanças climáticas, riscos de doenças e pragas na agricultura, emissões de gases e crescimento populacional, com estratégias urgentes que garantam mais alimentos de qualidade. “A Embrapa tem voltado seus esforços para acompanhar o panorama do futuro”, comentou, ao ressaltar que, atualmente, 400 pesquisadores estão trabalhando no desenvolvimento de tecnologias relacionadas às mudanças climáticas, assim como em áreas consideradas prioritárias para os próximos anos, como as biotecnologias (transgênicos), as nanotecnologias e as geotecnologias (monitoramento por satélite e agricultura de precisão). Continuar lendo